Bridões , Freios ,Esporas etc …


Abaixo fotos dos bridões , freios e esporas .  

                  Este capítulo fala das ferramentas  que utilizo para domar e treinar equinos e muares . Temos hoje a nossa disposição uma variedade muito grande delas  para nos auxiliar no trabalho . Percebo no entanto que muitas pessoas tem dificuldades na escolha da ferramenta adequada  , quando e como usa-lás , muitas vezes não usam ou usam de forma errada  por falta de conhecimento . É como querer pregar um prego com um alicate ou mesmo cortar um arame com um martelo . Fica mais difícil  quando não trabalhamos com a  ferramenta certa

                 Por esse motivo escrevi este capítulo , a fim de esclarecer quando e como usar cada uma delas .

                Não tenho por objetivo esgotar o assunto ferramentas apenas com essas poucas linhas , pelo contrário ,  quero despertar em você a necessidade e a importância de buscar cada vez mais informaçãoes sobre elas  com bons profissionais da área , participando de cursos , paletestras , treinamentos , eventos enfim tudo o que possa enrriquecer nossos conhecimentos , a fim de encontrar-mos a ferramenta adequada para cada caso, conseguindo resultados cada vez melhores  

             Além dissso esse capítulo é resultado de minha própria experiência , sugiro que conheçam o trabalho de outros profissionais e formem assim sua própria linha de raciocínio e trabalho .

              Em primeiro lugar é necessário saber que as ferramentas , não importa se  um bridão  ou  freio de qualquer modelo , espora etc……..tem a função principal de ser um instrumento de comunicação entre cavaleiro e cavalo .  É isso mesmo que você está lendo , pode parecer estranho pois talvéz nunca tenha enxergado dessa maneira . Gosto de comparar a função das ferramentas com a do telefone , são apenas transmissores de mensagens . Se você souber passar a mensagem ,bem , agora se não souber , não existe telefone no mundo que resolva o problema .  

                A COMUNICAÇÃO é o segredo do sucesso . Dificilmente você terá sucesso e conseguirá  a colaboração dos que o rodeiam com gritos , palavrões e grosserias . O mesmo acontece se ambas as partes não falarem a mesma lingua  e não adianta pular , gritar , bater , puxar  etc….

 Com o EQUUS é a mesma coisa . Precisamos aprender  a nos COMUNICAR  com eles e na língua deles , e para isso temos as ferramentas . Só assim passando a mensagem com clareza e da forma correta eles terão condição de entender o que estamos pedindo e realizar com prazer .

                  Para facilitar o entendimento divido as ferramentas em dois grupos cada qual com suas sub-divisões de acordo com sua função exercida e o estágio da doma ou treinamento em que são utilizadas .

*FUNÇÃO  -  De acordo com as função podemos classifica-lás :

                       1 - Ferramentas de rotina – são aquelas usadas no dia-a-dia normal de trabalho . Podem ser usadas por  tempo mais longo sem prejuizo ou dano para o animal até que seja necessária sua substituição por outra mais apropriada , evolução normal dentro do processo de doma .

                       2 – Ferramentas de correção – são aquelas usadas quando me deparo com determinado tipo de problema que não consigo resolver com as ferramentas normais de rotina . Por exemplo quando  monto cavalos que erguem demais ou baixam a cabeça dificultando os trabalhos , ou  que mascam ou insistem em não segurar a embocadura ( mesmo com a dentição em ordem ), ou enfrentam a embocadura etc… , uso tais ferramentas específicas que me ajudam a resolver o problema e logo em seguida volto a trabalhar com a ferramenta de rotina normal que vinha utilizando . Essas ferramentas devem ser usadas apenas o tempo suficiente para resolver o problema e com consiência , pois costumam ser um pouco agressivas e quando usadas de forma inadequada podem criar outros problemas  e não resolver nada , piorando a situação . Podem se usadas em qualquer estágio na doma ou no treinamento sempre que  houver  necessidade .

*ESTÁGIO DE DOMA  E OU TREINAMENTO -  de acordo com o estágio em que o animal se encontra  podemos classificá-las :

                       1 – Ferramentas de iniciação – são aquelas utilizadas no início da doma , as primeiras que utilizo em meus animais . São os bridões lisos e torcidos grosso com espessura nunca inferior a 6 mm . Podem ser usados os mais variados tipos : Bridão ” D ” , bridão de argola ]ou bridão agulha . Estou trabalhando mais com os agulhas por ter uma área maior de ação , facilita o trabalho . O gaig bits também podem ser usados principalmente em muares , por ter uma ação boa na nuca do animal , em certos casos específicos facilita o trabalho .

                    2° Ferramentas de transição – são aquelas usadas logo após o bridão fazendo a adaptação e preparação para a colocação do freio . A mais conhecida é o freio bridão com seus  mais variados modelos . Tenho usado uma ferramenta nova chamada de bridão combinação que trabalha além da boca  o focinho do animal , não tem o efeito de quebra noses do bridão e tem um bocal curvo fazendo pouca pressão na lingua  . Em seguida um  freio de três articulações com pernas independentes para depois de adaptado a nova forma de trabalho dessas ferramentas dar o próximo passo , a colocação do freio adequado .

                   3°   Ferramentas definitivas – são aquelas de uso permanente em animais já domados e ou treinados  .  Vale lembrar que em certas modalidades as ferramentas definitivas são o próprio bridão ou freio bridão , pois nessas modalidades não são exigidas paradas bruscas e rápidas , assim tais ferramentas permitem uma maior mobilidade do cavalo e interferência do cavaleiro facilitando a execusão das manobras propostas é  o caso do tambor e da baliza .

                 No turf (corridas)  é  mais usado o bridão com espessura em torno de 10mm ,  pois o deslocamento é reto  só para frente e o animal corre sempre apoiado no bocal .

                No hipismo clássico o bridão também é a ferramenta definitiva mais usada  com espessura acima de 8mm   . A  prova é  de regularidade , sem grande velocidade ,  paradas rápidas ou  mudanças bruscas de direção . O bridão permite bom controle e apoio necessário para o salto .   

                                       Nas provas das modalidades western  como rédeas , apartação , working cow horse , ranch sorting , tean pening , laço em dupla , laço de bezerro e laço comprido , normalmente realizadas com o cavalo Quarto de Milha , o freio é a ferramenta definitiva mais utilizada , pois tais provas  exigem paradas bruscas ,  mudanças rápidas de direção e quase sempre são provas de cronômetro realizadas com gado e  em velocidade . O  freio por ser uma ferramenta com maior  ação , proporciona maior controle sobre o animal .                

                  Ai que começam surgir alguns problemas pois nem todos  sabem   escolher o freio  certo para cada animal , também desconhecem a forma de açaõ exata  dessas ferramentas e quando começar a usá- las .

                       O freio tem 4 pontos de ação principais na boca de um animal : o queixo ; a lingua ;  o acento e o palato( céu da boca ) . C ada modelo de freio tem mais ação ou menos nesses pontos . Via de regra o freio é sempre o oposto do cavalo . Um cavalo firme normalmente uso freio mole (articulados ) , para cavalos moles o oposto , freios duros ( fixos ) . Depois é preciso saber onde esse animal aceita ou não pressão . Tem cavalos que não aceitam pressão na lingua , outros já não aceitam no palato ,e assim por diante , vou testando e chego na ferramenta adequada para aquele cavalo naquela modalidade . Por esse motivo é que existe essa grande variedade de modelos de freios .

                 É comum ver pessoas que escolhem o freio  pela beleza do modelo : “Achei esse freio muito bonito e comprei para meu cavalo .” Pobre cavalo , depois é sempre ele que leva a culpa pelo baixo desempenho . 

               Outro ponto importante é quando colocar o freio . É comum ouvir coisas do tipo ” Meu cavalo estava pesado e enfrentando o bridão então coloquei logo o freio para conseguir dominá -lo melhor .”

                Bem , se o cavalo está pesado e enfrentando , a forma de trabalhar ou o bridão utilizado podem estar errados . É comum pessoas trabalharem com a mesma ferramenta por período exessivo de tempo , e não perceberem a necessidade de mudança , ou trabalharem apoiados demais na embocadura deixando o cavalo cada vez menos sensível e pesado.

              O freio nesses casos não vai resolver o problema , e sim agravá-lo.

            Uma coisa tem que ficar clara , freio não é ferramenta de correção . O animal precisa estar pronto para merecer o freio , executar todos os exercícios e o básico das manobras no bridão  , sem reações , só então posso  dar sequência nas ferramentas .

               Com conhecimento e experiência as escolha do freio certo  fica mais fácil ,  erra- se  menos . Quando se tem dúvida sobre um ou outro , a única forma de saber é testando . 

                 ESPORAS  – é preciso entender primeiro qual a exata funçaõ delas . No inicio do texto disse que as ferramentas são instrumento de comunicação . Pois bem  a espora tem a função de um lembrete  , ou estímulo específico ,  como se voce precisasse ligar para um subordinado seu  e  lembra-lo  de fazer determinada tarefa de responsabilidade dele .

               Alguns pontos devem ficar claro com relação as esporas . Primeiro que elas não resolvem ou consertam  problemas . No exemplo do funcionário é preciso que ele saiba como executar a tarefa que eu vou lembrá – lo de fazer , caso contrário meu lembrete não adiantará de nada . O mesmo ocorre  com os cavalos e muares , é preciso  primeiro ensinar  a tarefa que iremos pedir . 

              Segundo ponto - nem todos os cavalos precisam de esporas , quem monta deve desenvolver tal habilidade de percepção e usá – las quando necessário . Existem ótimos funcionários que uma vez ensinados cumprem a risca suas obrigações  e não necessitam de lembretes .

             Terceiro ponto – precisamos aprender a usá-las com moderação , na medida e dose certa . Já imaginou se todas as vezes que voce lembrar seu funcionário de alguma coisa falar aos bérros e com agressividade ? Pode acontecer  da próxima vez que voce ligar ele não atenda o telefone ou que nem esteja mais lá para serví-lo .

              Quarto ponto – mesmo quando estamos com elas calçadas no pé ,  nem sempre precisamos usá -las .

                Para cada esporte com o cavalo existe um tipo de espora , desenvolvido para atender tais necessidades .  As esporas de western são feitas de chapa de ferro para ter bom apoio no pé . Elas  se diferenciam principalmente no tamanho e forma do cachorro . Pessoas com perna curta usam cachorro curto , de pernas média o quebrado e de pernas compridas o maior ou reto . O importante é que elas fiquem sempre a uma distância confortável e ideal da área de trabalho , a costela do cavalo  . Quanto as rosetas existe uma variedade muito grande de formatos , desde as redondas até as mais ponte agudas .

 Gostaria de ressaltar dois aspectos com relação ao formato das rosetas : 

           1° – o cavalo é tão sensível que reage até mesmo ao toque de um mosquito quando este pousa em suas costelas , você já reparou isso ? O que pode ser mais leve que um mosquito ?  

          2° – o mais importante é o animal sentir prazer em fazer o trabalho , não adianta furar e agredir . Se coloque no lugar do cavalo , você trabalhando em um péssimo ambiente de trabalho com gente que você não gosta , cada bronca que você levar só vai deixá- lo mais ressentido e desestimulado para o trabalho . O que acontece muitas vezes é que encontramos funcionários que mesmo bem tratados e estímulados tem capacidade limitada , preguiça e desintersse e isso é da personalidade do individuo . Nesse caso o meu conselho é trocar de funcionário , entendeu ?   Não adianta brigar .                 

                 Abaixo coloco algumas das ferramentas  mais usadas , com sua respectiva função . Existem muito mais além dessas , mas com essas ai se vai longe , não queira reinventar a roda , ou enfeitar  o PAVÃO , gosto do simples e digo ainda que se o simples fosse fácil  a música do Parabéns a  Você teria muitas versões . Pense nisso .

                 Elas estão ai para serem usadas  . Use com bom senso e sempre respeitando o  animal em primeiro lugar . Lembre- se a força não é a resposta e sim a técnica de ensinar  .  Busque cada vez mais informações e aprenda a usá- las corretamente .

 .             A  ferramenta por si só não faz o trabalho , mais importante é aquela pecinha que vai em cima da sela e segura as rédeas .

                                    Bom trabalho !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

 

Bridão Agulha Grosso Liso -1° ferramenta de rotina usada para iniciação de potros .         

 

Bridão Agulha Grosso Torcido . 2° ferramenta de rotina usada durante a doma .

Bridão Argola Grosso Liso . Ferramenta de rotina usada para iniciação de potros . Não uso este tipo de bridão ,  porque sua área de ação é muito menor em relação aos outros tipos de bridões , coloquei apenas como ilustração .

Gaig Bit Grosso Liso – Uso como ferramenta  de  iniciação  para   muares .  Tem mais  ação  que  um  bridão  liso  normal  e  muita  ação  na  nuca ,  facilitando  o tarabalho . Também uso como ferramenta corretiva durante a doma quando trabalho em animais com dificuldades para segurar o bridão , mascam e abrem muito a boca durante o trabalho . 

 

 Bridão ¨D¨ Liso Fino  – Ferramenta de correção , usada quando preciso de um pouco mais de ação em algum animal .

Bridão “D” Torcido Fino – Ferramenta corretiva usada quando preciso  um pouco mais de ação que os bridões de rotina .

Bridão Agulha Espinha de Peixe – Ferramenta corretiva usada durante a doma ou treinamento em cavalos com problemas de alinhamento de pescoço e cabeça . 

Freio Bridão Grosso Liso  -  perna curva 2:1 de ação média  , ferramenta de rotina usada na  transição do bridão para o freio . Muito usado em provas de tambor e baliza .

 

Freio Bridão Grosso Liso de Perna Reta( Elefantinho) -  ferramenta corretiva  usado na transição do bridão para o freio  quando necessito um pouco mais de ação que os freios bridões normais . Esta ação é conseguida pelo formato de suas pernas de ação forte . Pode ser  usado  em provas de tambor e baliza quando uma ação maior é necessária .                                                                                                                                                                                                                              

 

                                                

Freio Correction  – Ferramenta definitiva  , com bocal médio articulado , rooler no acento e perna 2:1 curvada ,  lhe confere menor ação . Freio de ação leve na lingua ,  moderada no pálato e  pouca ação no acento devido o rooler (usado em cavalos que aprendem a segurar o freio com a boca , dificultando sua ação )  . Usado em provas com trabalho com boi quando houver indicação .

 

 

Freio Correction – Ferramenta definitiva  se difere do freio de baixo apenas pela ausência do roler

 

 

Freio Correction – Ferramenta definitiva , com bocal médio articulado , rooler no acento e perna em 7 com movimento lateral de boa ação e rapidez  . Moderada ação no  pálato , açaõ leve na lingua e no acento  . Usado em  todas as modalidades do quarto de milha que trabalham com boi e também na rédeas .   

 

 

Freio Fixo  – Ferramenta definitiva , bocal alto com forte ação no pálato , na lingua e acento . Bocal fixo com perna 7  que lhe confere boa ação e mais rapidez  . Usado em provas que exigem paradas bruscas como rédeas , laço de bezzerro , laço de pé em alguns casos na  apartação quando tiver indicação . 

 

 

Freio Correction  – bocal alto com forte ação no pálato , moderada ação na lingua e acento . Perna de alumínio 3:1 que lhe confere boa ação e  leveza. Ferramenta definitiva de rotina usada em provas que exigem paradas bruscas como rédeas , laço pé , laço de bezerro , e rédeas .

  

 

Freio Fixo - Ferramenta definitiva com  bocal médio ,  média ação no pálato , lingua e acento.  Perna  de alumínio 3:1 curvada , lhe confere boa ação e leveza   . Pernas com ação moderada feitas com alumínio deixando o freio mais leve . Usado em provas de rédeas  e provas de laço quando houver indicação .  

 

Freio fixo - Ferramenta  definitiva com bocal médio liso de ação moderada no pálato. Forte ação no acento e na lingua .  Perna em S  , 3:1 , lhe confere forte ação e o  torna  mais rápido . É muito usado para provas de rédeas , que exige paradas bruscas .

 

 

Freio Fixo - Ferramenta definitiva com bocal médio chato e atrasado  com forte  ação no pálato devido o formato do bocal , também forte ação na lingua e acento .  Perna curva de ação moderada . Usado para provas de laço e rédeas quando houver indicação .

 

Freio Maluco -  Ferramenta definitiva com bocal médio liso e flexível que confere média ação no pálato e lingua . Suas barras são de corrente tendo portanto forte ação no acento . Suas pernas são de chapa , indepêndentes quase retas , 3:1  de ação forte . Muito usado para modalidades como laço , team penig , ranch sorting . Uso muito como ferramenta definitiva para muares , os resultados são muito bons .   

  

Freio Maluco – A diferença deste freio para o de cima  é o bocal  chato e mais alto aumentando assim sua ação no palato . Em contra partida sua perna é  mais curva e menos severa . As indicaçãoes são as mesmas .

 Freio  Bridão Tambor    -  bocal torcido de ação progressiva , pernas independentes , permitindo ação de apenas um lado em alta velocidade . Muito usado para tambor e baliza pois possui mais ação que os bridões normais sem comprometer o movimento . Deve ser usado com barbela .

 

 

Freio  Bridão Tambor    -  bocal  liso de ação progressiva com separador , para aliviar a pressão na lingua , necessária em alguns animais . Pernas independentes , permitindo ação de apenas um lado em alta velocidade . Muito usado para tambor e baliza pois possui mais ação que os bridões normais sem comprometer o movimento .  Deve ser usado com barbela .

  

Freio  Bridão Tambor    -  bocal liso de ação progressiva , pernas independentes , permitindo ação de apenas um lado em alta velocidade . Muito usado para tambor e baliza pois possui mais ação que os bridões normais sem comprometer o movimento . Deve ser usado com barbela .

Freio  Bridão Tambor    -  bocal torcido de ação progressiva  com separador e salivador para aliviar a pressão na lingua . Pernas independentes , permitindo ação de apenas um lado em alta velocidade . Muito usado para tambor e baliza pois possui mais ação que os bridões normais sem comprometer o movimento . Deve ser usado com barbela .

 

Freio Correction – bocal flexível com rooler no acento e canto arredondado para suavisar a pressão na lingua . Perna com leve curva 2:1 . Muito usado em apartação , laço e outras provas com boi .

 

Freio Myllers – Este freio apresenta algumas particularidades interessantes , por isso é o primeiro dos meus cavalos .  Apresenta um bocal totalmente flexível com três articulaçãoes e salivador , com isso a pressão que exerce na lingua e acento é menor que os freios normais . Possue pernas independetes permitindo trabalhar os dois lados individualmente .

 

 

 

 Freio Fixo – bocal alto  , chato e atrasado , que lhe confere forte ação no palato e lingua . Perna 3:1 em ¨S¨ com  movimento lateral. Freio muito usado para provas que exigem paradas bruscas como apartação , laço bezerro e pé , work e rédeas .

 

 

Freio fixo – com bocal alto liso redondo , que lhe confere forte ação no pálato . Suas pernas são totalmente fixas o que lhe confere total rigides , e possuem formato em ¨S¨ . Pode ser usado para provas de rédea quando algum animal necessite , porém é mais usado em provas de apartação .  

 

 

Freio Fixo - bocal médio , redondo liso com menor ação no pálato e possue bom espaço para lingua , portanto menos ação  , porém tem uma ação maior no acento devido a espessura da barra ser mais fina . Possue perna em ¨S¨ 3:1  com movimentos laterais,  com forte ação .  

 

Freio fixo - Bocal alto com salivador . Forte ação no  pálato com bastante espasso para língua  onde tem fraca ação . Perna de chapa levemente curvada 3: 1 com movimento lateral , lhe confere forte ação . Muito usado para provas de trabalho com boi onde paradas bruscas são exigidas como laço e working cow horse .

 

 

 Freio Fixo – bocal alto com salivador , porém o espaço para lingua é menor , porém a suavidade dos cantos da barra torna fraca sua ação na lingua . Tem ação forte no pálato . Pernas de chapa levemente curvada 3:1 com movimentos laterais, que lhe confere forte ação . Muito usado para provas que envolvem boi , onde paradas bruscas são exigidas como laço e cow horse .

Freio Fixo – bocal alto , chato e atrasado , com forte ação no pálato . Canto das barras angulo de 90° , lhe confere forte ação na lingua . Barras com rooler que aumentam sua ação . Perna 3:1 de chapa em forma de 7 com movimentos laterais , lhe confere boa ação e rapidez . Pode ser usado em todas as provas que envolvem boi e também na rédeas , quando houver indicação . 

 

 

 Espora Western -  Com cachorro quebrado , feita com chapa de  ferro para ter bom apoio no pé .

 

 

Estes são os quatro tipos de reseta que eu mais uso . 

 

 

 

 Alguns tipos de roseta disponíveis no mercado .

  

  

      

 
 
 

  

About these ads
Published in: on 10 de janeiro de 2010 at 17:55  Comentários (1)  

The URI to TrackBack this entry is: http://lfhorse.wordpress.com/2010/01/10/bridoes-freios-esporas-etc-2/trackback/

Feed RSS para comentários sobre este post.

Um ComentárioDeixe um comentário

  1. André , desculpe a demora pois estava em MT sem internet . Preciso saber 1° qual bridão vc está usando e 2º quanto tempo de doma ele está e 3º qual é o problema q vc está tendo com ele . Só ai posso te passar uma informação precisa do que fazer . Me mande email fora do site sforli@uol.com.br Aguardo


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: